7 alimentos que você acredita serem naturais, mais que foram feitos pelo homem

O que você sabe sobre as frutas que come? Aposto que pensa que entende sobre todas elas. Ainda assim, eu estou prestes a te provar que não é bem assim e que, além disso, talvez você não saiba de nada – tipo o John Snow.

Existe uma grande variedade de frutas que, na verdade, são híbridas. Elas foram criadas através de um processo chamado criação seletiva, onde apenas plantas com características favoráveis ??são replantadas. Em alguns desses casos específicos, os insetos foram os responsáveis pela criação seletiva, por meio da polinização cruzada.

Ainda assim, os humanos são os maiores responsáveis. Isso porque os insetos não as teriam polinizado se, em algum momento, elas não tivessem sido plantadas. Você sabe quais são elas? Nós selecionamos 7 frutas que quase todo mundo pensa que são naturais, porém, que são resultado da criação seletiva.

1 – Laranja

Você acha que a laranja que você tanto ama é natural? Ela não passa do resultado do cruzamento do Pomelo – amargo – com a Tangerina – doce. Acredita-se que a laranja apareceu pela primeira vez no sul da China. Além disso, elas foram ganhando variantes ao longo do tempo, porque começou-se a criar outros tipos de laranja.

2 – Amendoim

Arachis ipaensis e o Arachis duranensis são dois tipos de amendoins antigos que, combinados, resultaram nos amendoins que consumimos hoje em dia.

As plantas eram muito distantes, e foram cruzadas primeiro por colonos da América do Sul. Mas, no fim das contas, quem fez a polonização e espalhou esse amendoim que conhecemos foram as abelhas.

3 – Banana

banana é um híbrido sintético de duas espécies antigas de banana: a Musa acuminata e a Musa balbisiana. Enquanto Musa acuminata tem um interior carnudo, com sabor muito desagradável, a Musa balbisiana tem um sabor agradável, mas contém muitas sementes. Elas foram cruzadas na Ásia, sendo que começaram a ser consumidas por nós há cerca de 10 mil anos atrás.

Ainda não conseguimos descobrir uma maneira de cultivar bananas pelas suas sementes, ou seja, as bananas serão extintas se pararmos de plantá-las. A ausência de uma semente também significa que todas as bananas têm as mesmas propriedades genéticas. Como resultado, todas as bananeiras do mundo poderiam ser eliminadas com apenas uma única doença.

4 – Amêndoa

amêndoa vem da amêndoa silvestre, que é mortal se consumida em excesso, uma vez que é venenosa. Muito pouco se sabe sobre sua real origem.

Os cientistas suspeitam que o ancestral selvagem da amêndoa é a Amygdalus fenzliana (Fritsch) Lipsky. Ela também é encontrada na Armênia e no Azerbaijão, onde acredita-se que a amêndoa moderna tenha sido seletivamente criada por humanos.

5 – Mexerica

Assim como a laranja, a mexerica também é um híbrido do Pomelo com a Tangerina. E não existe só um tipo e, sim, uma variedade grande deles. Acredita-se que a fruta tenha aparecido pela primeira vez nas florestas do sudeste da Ásia, há cerca de 3.500 anos, quando os insetos polinizaram a tangerina com uma fruta que está intimamente relacionada à toranja. No entanto, as merexicas de hoje são o resultado de um programa de reprodução seletiva que começou em 1800.

6 – Cenoura

As cenouras naturais eram brancas ou roxas, e não eram comestíveis. Elas eram consumidas até o período do Império Romano. A cenoura laranja é um híbrido da cenoura amarela, que é um híbrido da cenoura branca. O primeiro ancestral da cenoura atual apareceu na Pérsia, no século X.

7 – Morango

O morango moderno apareceu pela primeira vez na França no século XVIII, ainda assim, foi sendo hibridizado desde o começou, no 2° milênio. Mais especificamente quando os botânicos franceses começaram a plantar morangos silvestres em suas hortas quando perceberam que eram reproduzidos por clonagem. O ancestral do morango atual é o morango silvestre, que é menor e com sabor e aroma mais fortes.

E aí, já sabia que o morango não era uma fruta natural? Comenta aqui com a gente e compartilha nas suas redes sociais. Para você que nunca mais vai ver um morango do mesmo modo, aquele abraço.

 

FONTE: Fatos desconhecidos