CCJ marca votação da Reforma da Previdência

Após uma sessão que durou mais de 12 horas, a Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) da Câmara concluiu a fase de discussão da proposta de emenda à Constituição da reforma da Previdência (PEC 6/19) após um acordo de líderes e o presidente da CCJ, Felipe Francischini (PSL-PR), marcou para a manhã desta quarta-feira o início da votação do parecer do relator da reforma, deputado Delegado Marcelo Freitas (PSL-MG).

As discussões terminaram após um atraso de uma hora e 17 minutos, resultado de uma obstrução do PSOL na sessão da Comissão. Após o acordo de lideranças, concordou-se que a sessão fosse encerrada após o fim da fala dos parlamentares, e a retomada no dia seguinte com a votação da PEC.
“Iniciamos o dia com a previsão de que só encerraríamos a discussão na semana que vem, então a votação talvez nem na semana que vem ocorresse, então vamos conseguir encerrar essa discussão e fazer a sessão que nós temos para iniciar a votação já direto na votação”, disse Francischini.
Para que as discussões pudessem ser encerradas, vários parlamentares favoráveis ao texto abriram mão de suas falas. No início da noite, dos 62 deputados que estavam inscritos a falar a favor da Reforma e 65 contra. No total, 19 parlamentares falaram a favor, 55 contra e 14 líderes partidários. Se a Reforma da Previdência for aprovada pela CCJ, segue para a análise de uma Comissão Especial e, depois, para votação no plenário da Câmara.
FONTE: Agência BrasiI