Indicadores de Mercado de Trabalho

- Publicidade -

Os dois indicadores do Mercado de Trabalho da Fundação Getúlio Vargas (FGV) registraram melhora em janeiro deste ano, em relação ao mês anterior. O Indicador Antecedente de Emprego, por exemplo, subiu 2,4 pontos e atingiu 92,3 pontos em uma escala de zero a 200 pontos, o melhor nível desde abril de 2019 (92,5 pontos). O Indicador ‘Antecedente de Emprego’ busca antecipar tendências do Mercado de Trabalho para os próximos meses, com base na avaliação de consumidores e de empresários da Indústria e dos Serviços.
O outro índice, chamado de Indicador Coincidente de Desemprego, recuou 2,8 pontos e atingiu 92,5 pontos, o menor nível desde fevereiro do ano passado (92,1 pontos). Este indicador medido com base na avaliação dos consumidores sobre o desemprego atual, no entanto, tem a escala invertida, em que a pontuação menor significa um resultado mais favorável.
FONTE: Agência Brasil