Metalúrgicos de Piracicaba e região começam a campanha salarial

02/09 – Metalúrgicos de Piracicaba e região começam a campanha salarial 2021

09/09 – Assembleia da campanha salarial Redrasfer e Fazanaro

10/09 – Assembleia da campanha salarial na Linksteel

14/09 – 1º turno Assembleia da campanha salarial na Dongwon

14/09 – 2º turno Assembleia da campanha salarial na Dongwon

16/09 – Assembleia da campanha salarial na Marrucci

16/09 – Assembleia da campanha salarial na Saedong Brasil

20/9 – Assembleia da Campanha Salarial na Equipe

A campanha salarial dos metalúrgicos de Piracicaba e região já começou. Em assembleia realizada (02/09) no Clube recreativo da categoria, os trabalhadores autorizaram o Sindicato a iniciar as negociações com o Simespi (Sindicato das Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas, de Material Elétrico, Eletrônico, Siderúrgicas, Fundições e Similares de Piracicaba e região).

Dentre as principais reivindicações estão o reajuste salarial, a participação nos lucros e/ou resultados, cesta básica (vale-alimentação), piso salarial, vale-alimentação especial de natal, dentre outras cláusulas de cunho econômico. As demais cláusulas já estão garantidas até 31 de outubro de 2022.

Na assembleia, o presidente do Sindicato, Wagner da Silveira, Juca, disse que neste ano, a categoria vai buscar a reposição da inflação, pois se não, o poder de compra do trabalhador irá se perder cada vez mais. “Os preços dos produtos e serviços não param de subir. Aumentou o gás, combustível, café, soja, dentre outros. É um país que segue sem rumo e mesmo enfrentando toda esta situação, o governo estava tentando implantar uma Medida Provisória (1045/21) que iria acabar com os direitos dos trabalhadores, que não teriam férias, décimo terceiro, FGTS, seria o fim da carteira de trabalho. Mas graças à união da classe trabalhadora e do movimento sindical, que pressionaram o Senado, a MP foi derrubada. Os trabalhadores têm que ter consciência que a união e mobilização garantem conquistas, por isso, é importante também a categoria participar das assembleias. Já temos a convenção coletiva válida por dois anos e ela possui cláusulas que valem mais do que a lei. Na convenção coletiva, a hora extra é de 60%, quando prestada de segunda a sábado, na lei 50%; não há lei para cesta básica (vale-alimentação), na convenção coletiva esse direito já está garantido. Temos também uma cláusula do seguro (para empresas que aderem), neste ano foram mais de 100 pagamentos de metalúrgicos por morte de Covid-19. O trabalhador tem força, mas é preciso se unir”.

As assembleias itinerantes também serão realizadas nas empresas, conforme o edital publicado (podendo haver alterações). A data-base da categoria é 1º de novembro.
Todas as normas de prevenção a Covid-19 foram seguidas durante a assembleia.