2017: Um ano de muita luta

O país está em recessão, com diminuição da atividade econômica, queda de produção e geração de emprego. Muitos especialistas preveem melhora no cenário para o ano de 2017, mas analisam que a retomada da produção poderá ser lenta.

Em 2016, o cenário brasileiro esteve muito ruim, com crise política, altas taxas de juros, inflação, desemprego, dentre outros. Temos a consciência de que não será um ano fácil para o país, pois são muitas as incertezas.

Precisamos ficar atentos a possível Reforma da Previdência e aos desdobramentos da Lava Jato.

A Reforma da Previdência precisa ser amplamente discutida. Alguns ajustes são necessários, mas não dá para aceitar que o sonho da aposentadoria seja extinto.

Será um ano de muita luta. É preciso restabelecer a estabilidade econômica, estimular o desenvolvimento produtivo para tornar o Brasil mais competitivo.

O Sindicato dos Trabalhadores Metalúrgicos de Piracicaba, a Força Sindical e as Centrais, continuarão na luta em prol dos direitos dos trabalhadores. Não podemos nos abater e sim estarmos unidos na luta em defesa dos nossos direitos.

Que em breve possamos voltar chamar o Brasil de país do futuro, que todos sonham e almejam, com uma economia ativa, setor produtivo forte, com saúde, educação e emprego.

A diretoria do Sindicato também agradece a todos os associados e aposentados, que depositaram a confiança em nosso trabalho e nos elegeram para mais uma gestão a frente do Sindicato.

Temos o compromisso com você trabalhador e continuaremos a nossa luta por melhores salários, empregos, saúde, segurança, PLR, direitos dos aposentados, dentre outros.

Fica aqui o nosso Muito Obrigado!

 

FONTE: José Florêncio da Silva, o Bahia, presidente em exercício do Sindicato dos Trabalhadores Metalúrgicos de Piracicaba e região