A História do Sindicato


O Brasil já em fins da Segunda Guerra Mundial (1939-1945) passou por inúmeras transformações, experimentando um acelerado desenvolvimento industrial e urbano. A cidade de Piracicaba fez parte deste processo sofrendo uma grande expansão do seu parque fabril, sobretudo com a instalação de novas e a ampliação das antigas indústrias metalúrgicas.

Foi em meio a esse contexto histórico, mais precisamente em 1945, que alguns operários piracicabanos se reuniram e fundaram a Associação dos Trabalhadores Metalúrgicos de Piracicaba. Essa associação iniciou seus trabalhos atendendo os operários metalúrgicos da região, que cresciam numericamente.

Um ano mais tarde, em 1946, os dirigentes dessa Associação, solicitaram à Delegacia do Trabalho, que a organização fosse transformada em Sindicato, com o objetivo de garantir aos trabalhadores associados os novos benefícios oferecidos pelo Governo Federal, através da Consolidação das Leis Trabalhistas ( CLT) que, acabava de ser instituída no Brasil. A solicitação foi atendida e, em 1947, foi fundado o Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e de Materiais Elétricos de Piracicaba.

Desde os seus primeiros anos, o Sindicato participou ativamente da vida dos operários da cidade, travando próximas relações com os trabalhadores das fábricas. A atenção com o bem estar do metalúrgico piracicabano sempre moveu o Sindicato em suas ações.

Em plena década de 1950, ele já prestava assistência médica e odontológica aos sócios. O lazer operário também foi considerado prioridade para o Sindicato que, instituiu em 1960 o seu primeiro time de futebol. Todavia, a luta por direitos e melhorias dentro e fora das fábricas foi a maior preocupação dessa instituição.

Em 1964, quando ocorreu o Golpe Civil-Militar no Brasil, os sindicalistas piracicabanos deflagraram a Primeira Greve Geral dos Trabalhadores Metalúrgicos de Piracicaba, em busca de melhores salários e em contestação as dificílimas condições de vida do trabalhador naquela época.

Nas décadas posteriores, o Sindicato dos Trabalhadores Metalúrgicos de Piracicaba lutou pelo retorno à democracia no país, participando dos levantes nacionais pela Constituinte de 1988 – contribuindo com isso para o fim da ditadura militar em nosso país.

Os anos de 1990 e 2000 foram árduos para o Sindicato, que batalhou para assegurar os direitos do operário nas empresas, como, por exemplo, o direito a Participação nos Lucros e Resultados (PLR) que, embora comum no mundo do trabalho, precisou ser sempre reivindicado pelo Sindicato.

Em 2017, o Sindicato dos Trabalhadores Metalúrgicos de Piracicaba, completou 70 anos de História. O passado e o presente dessa instituição, são marcados até hoje pela busca incessante de um futuro cada vez melhor!


O Sindicato dos Trabalhadores Metalúrgicos de Piracicaba e região dispõe em sua sede de um arquivo histórico que resgata e sistematiza a história da entidade.

A diretoria investiu no projeto, adquirindo todo o equipamento necessário para preservação das milhares de fotos e documentos que compõem o acervo.

Aos cuidados da pesquisadora Fabiana Junqueira, o processo foi realizado através da realização de entrevistas, organização do acervo, processo de catalogação e organização do material. Os documentos que antes estavam dispersos, passaram a ser resgatados e armazenados.

Venha conhecer o arquivo Histórico do Sindicato dos Trabalhadores Metalúrgicos de Piracicaba, que conta em sua sede com um rico acervo textual e iconográfico que abrange a história do Sindicato desde o ano de 1945 até meados dos anos 2000.

Rua Prudente de Morais, 914, sala 12. As visitas e consultas ao acervo deverão ser agendadas por telefone ou email:
(19) 3417-8140 ou secretaria@stmp.org.br