7º Encontro de Cipeiros do setor metal-mecânico debate a saúde e segurança no ambiente de trabalho

Assegurar melhores condições de segurança e saúde no ambiente de trabalho, como também discutir as responsabilidades e comprometimento dos participantes da CIPA, este foi um dos objetivos do 7º Encontro de Cipeiros do setor metal- mecânico, realizado (06/09), no Clube recreativo da categoria.

O evento é de iniciativa do Sindicato dos Trabalhadores Metalúrgicos de Piracicaba e região, Centro de Referência em Saúde do Trabalhador (CEREST) e Ministério do Trabalho e Emprego.

A cerimônia de abertura contou com a participação do presidente em exercício do Sindicato dos Trabalhadores Metalúrgicos de Piracicaba e região, José Florêncio da Silva, Bahia; do secretário-geral do Sindicato, Wagner da Silveira, Juca; Marcelo Zambon, Sintesp; Antenor Varolla, gerente regional do trabalho; Clarice Bragantini, coordenadora do Cerest; César Borgi, Cerest-Rio Claro; Evandro Evangelista, secretário municipal do Trabalho e Renda.

O secretário do Emprego e Relações do Trabalho do Estado de São Paulo, José Luiz Ribeiro, também participou do evento e em seu discurso ressaltou a importância da saúde e segurança no ambiente de trabalho. “Estes itens devem ser primordiais, pois com a vida não se brinca. Na secretaria investimos forte no Trabalho Decente e também em qualificação profissional”, comentou.

As palestras do Encontro foram ministradas por especialistas, que enfocaram temas referentes à atuação da CIPA no dia a dia, saúde, segurança e desafios dos cipeiros.

Antenor Varolla, gerente regional do trabalho, falou sobre a “Prevenção de Acidentes de Trajeto e Medidas e Ações por parte das Empresas”. Segundo ele, as principais causas de mortes ocorrem devido ao aumento da frota de veículos, falta de planejamento das rodovias, baixo investimento, falta de legislação rigorosa, falta de educação no trânsito e direção perigosa. “O Brasil ocupa a sétima posição em acidentes de trajeto. Ao todo são 43 mil ao ano”, destacou.

O palestrante Alessandro Nunes da Silva, técnico de segurança do trabalho do Cerest, apresentou aos cipeiros vários exemplos de acidentes ocorridos em Piracicaba, alguns em espaços confinados, por altura, trabalho de manutenção, descarga elétrica, armazenamento de peças, dentre outros. “Os cipeiros devem desenvolver trabalhos preventivos para que não ocorram tantos acidentes”, comentou.

Para Wagner da Silveira, Juca, secretário-geral do Sindicato dos Trabalhadores Metalúrgicos de Piracicaba e região, “A CIPA tem um papel importante na vida do trabalhador e esta troca de experiência se faz necessária para que juntos possamos desenvolver ações para um ambiente de trabalho seguro e saudável”, comentou.

A fisioterapeuta Márcia Leite, falou sobre a importância da NR 12 – Segurança no Trabalho em Máquinas e Equipamentos e também sobre Ergonomia. Já George Trindade destacou a importância da NR 33 – Segurança e Saúde em espaços confinados e sobre a NR 35 – Trabalhos em alturas.

Segundo José Florêncio da Silva, Bahia, presidente em exercício do Sindicato dos Trabalhadores Metalúrgicos de Piracicaba e região, além do Encontro de Cipeiros a diretoria do Sindicato desenvolve diariamente ações para minimizar os riscos de acidentes e doenças ocupacionais, realizando uma ampla fiscalização e participação nas eleições da CIPA nas empresas da base.

Clique abaixo para baixar as apresentações em PDF

Apresentação CIPEIROS
Apresentacao MTE GRTE CIPA METALURGICAS PIRA 06-09-2017
ERGONOMIA apresentação – HBKL (1)
Um trabalhador com mais de 100kg pode utilizar o cinturão de segurança contra queda
Acidentes fatais por queda de atura ocorrem principalmente em