Preço de alimentos sobe e cesta básica tem primeira alta após três meses em Piracicaba

O preço médio da cesta básica registrou uma leve alta em outubro em Piracicaba (SP). Os dados da Empresa Júnior de Economia e Administração (Ejea), da Escola Superior de Agronomia Luiz de Queiroz (Esalq-USP) mostram leve aumento de 0,28% para o mês. O preço dos alimentos, principalmente da batata, influenciou esse número e interrompeu a tendência de queda registrada desde julho.

A categoria de alimentos subiu 1,05% no mês, passando de R$ 422,39 para R$ 426,81. O alimento que registrou a maior alta foi a batata. O preço médio aumentou 60,11% no mês, passando de R$ 1,73 para R$ 2,78.

Segundo o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), da Esalq/USP, esse aumento está relacionado com a qualidade e oferta. No mês de outubro, a qualidade da batata foi prejudicada por conta do calor excessivo e chuvas irregulares em algumas regiões produtoras.

A diminuição da produção nacional acompanhando o ritmo da safra de inverno também contribuiu reduzindo a oferta, o que aumentou os preços. “A combinação desses fatores resultou na reversão da tendência de queda de preços que vinha ocorrendo nos últimos meses”, explica o órgão.

Com o aumento de 0,28% em relação a setembro, o preço da cesta básica passou de R$ 533,75 para R$ 535,25 em outubro.

Redução nos preços

Os alimentos que registraram as maiores quedas foram o alho e a cebola, segundo dados analisados pelo Ejea. O preço médio do alho teve queda de 19,73% no mês de outubro, tendo uma variação de R$ 5,02/200g para R$ 4,03/200g. A concorrência de outros países aumentou a oferta nacional, o que, consequentemente, causou a queda dos preços.

Já a cebola diminuiu 13,95% no valor médio, passando de R$ 2,41 para R$ 2,11 o quilo. O aumento de oferta da produção no Vale do São Francisco, região que concentra a colheita desse mês, contriubiu para isso. As pancadas de chuvas registradas na região teriam melhorado a produção, o que influenciou na queda do preço, segundo o Cepea.

Outras categorias da cesta básica que tiveram redução foram “limpeza doméstica”, com queda de 4,13%, passando de R$ 56,90 para R$ 54,55, e “higiene”, que a queda de 1,04% baixou o valor médio de R$ 54,46 para R$ 53,89.

FONTE: G1 Piracicaba