A reforma da Previdência é nefasta aos trabalhadores!

- Publicidade -

A reforma da Previdência na medida em que foi imposta, é nefasta aos trabalhadores, com homens só podendo requerer a aposentadoria a partir dos 65 anos, e as mulheres a partir dos 62 anos.

O trabalhador terá que contribuir por muitos mais anos. É uma reforma que não gera emprego, que o país tanto precisa, como também não aponta para a recuperação econômica. Atinge a todos, tantos os trabalhadores que estão na ativa, como os aposentados.

A reforma da Previdência dentre tantas alterações, modifica também o cálculo do valor das aposentadorias que será de 60% da média salarial, mais 2% por ano de contribuição que ultrapasse 20 anos no caso dos homens, e 15 anos no caso das mulheres.

As cidadãs e os cidadãos brasileiros, precisam ter consciência na hora do voto, na escolha de seus representantes, pois a reforma da previdência foi aprovada em 1º turno com 379 votos a favor, e 131 contra, e todos estes deputados que votaram nesta reforma, que prejudica o trabalhador, foram eleitos pelo povo.

Tudo o que está sendo implantado é para retirar direitos dos trabalhadores, por isto, o movimento sindical irá pressionar a votação do segundo turno contra esta reforma e o Senado Federal, como também seguirá cobrando do governo, uma política de geração de emprego, uma reforma tributária, ações para abrir a economia para o setor externo e aumentar a competitividade da indústria, pois a reforma da Previdência não garante a retomada do desenvolvimento.

O que realmente garante a retomada do emprego é o investimento, que infelizmente não vem acontecendo.

E é, preciso também ficarmos muitos atentos, pois já está em andamento a chamada minirreforma trabalhista (MP 881/2019), que traz 36 mudanças em artigos da CLT, o que significa mais direitos dos trabalhadores ameaçados, como aconteceu na reforma trabalhista.

 

Wagner da Silveira, Juca, presidente do Sindicato dos Trabalhadores Metalúrgicos de Piracicaba e região