Saúde de Piracicaba confirma terceira morte por dengue e prepara ação de conscientização em massa

- Publicidade -

A Secretaria de Saúde de Piracicaba (SP) confirmou nesta quinta-feira (7) a terceira morte por dengue na cidade. A vítima é um idoso que morava na região oeste do município.

De acordo com informações da pasta, até agora a cidade registrou 3.488 casos da doença em 2019. As três pessoas que morreram são homens acima dos 60 anos, sendo esse último com idade entre 60 e 69.

A prefeitura informou que vai distribuir em todas as escolas e igrejas da cidade cerca de 100 mil panfletos informativos sobre a proliferação do Aedes Aegypti, mosquito transmissor da doença.

Aedes do Bem

Um projeto iniciado em 2015 tinha como objetivo diminuir os casos de dengue na cidade – e teve sucesso. Com resultados comemorados ao longo dos anos, o projeto “Aedes do Bem” soltava mosquitos transgênicos, que cruzavam com as fêmeas selvagens. As larvas geradas por ela, tantos de fêmeas quanto de machos, não chegam à fase adulta, diminuindo a população do Aedes na região.

Em maio, a prefeitura informou que a continuidade da parceria que mantém com a empresa responsável pelos mosquitos, a Oxitec, dependia do recebimento de investimentos dos governos estadual ou federal.

A diretora geral da Oxitec, empresa responsável pelo projeto, Natalia Verza Ferreira, informou à EPTV na época que a última soltura ocorreu em 2 de maio no bairro Cecap e que, a partir de agora, será feito o monitoramento dos resultados.

O coordenador do Programa Municipal de Combate ao Aedes (PMCA) de Piracicaba, Sebastião Amaral Campos, o Tom, informou ao G1 nesta quinta-feira que ainda não há novidades sobre a situação atual. O contrato com a Oxitec se encerra em 2020.

FONTE: G1 Piracicaba