Interior de São Paulo já tem mais mortes por covid-19 que capital

- Publicidade -

O número de mortes por covid-19 no interior de São Paulo já é maior do que na capital, informou nesta quinta-feira (25) o médico João Gabbardo, coordenador-executivo do Centro de Contingência do Coronavírus no estado.

“Ontem, o número de óbitos cumulativo em todo o período da pandemia, a capital apresentou 6.675, e o interior ultrapassou este número com 6.677 óbitos”, disse em entrevista coletiva nesta tarde.

Os dados mostram o avanço da pandemia para o interior paulista, que já tem mais casos confirmados do que a capital.

A cidade de São Paulo era até então a mais afetada pela covid-19, mas começa a ter uma estabilização de casos, internações e óbitos.

Gabbardo observou que a incidência de casos ainda é maior na capital, mas que deve também subir no interior.

“Nós tínhamos, ontem, 9.244 casos confirmados para cada um milhão de habitantes na capital, enquanto que no interior nós temos 3.729 casos confirmados para cada um milhão de habitantes. A diferença é muito grande nesta taxa de incidência de casos quando comparado o interior com a capital. Isto nos leva a acreditar e projetar o aumento significativo que nós teremos no interior do estado, porque a tendência é que essa diferença na incidência deva reduzir.”

Em abril, quando a doença ainda não havia avançado significativamente para outras cidades paulistas, a capital tinha uma taxa de incidência quase nove vezes maior do que o interior. Agora, está em torno de duas vezes e meia.

Nesta quinta-feira, o estado registra 248.587 casos confirmados de covid-19 e 13.759 mortes.

Há 5.608 pacientes internados em unidades de terapia intensiva e outros 8.369 em enfermarias — são casos confirmados ou aguardando diagnóstico.

A taxa de ocupação de UTI é de 65,5% no interior e de 67,9% na Grande São Paulo. As altas hospitalares de pacientes com covid-19 somam 40.859.

Amanhã, o governo anuncia a reclassificação de regiões do estado conforme o Plano São Paulo. Até então, as áreas de Registro, Marília, Presidente Prudente, Barretos e Ribeirão Preto estão na fase 1 (vermelha), que proíbe a abertura de estabelecimentos comerciais considerados não essenciais.

FONTE: R7

Anúncios