Pela terceira semana, região de Piracicaba segue na fase vermelha do Plano São Paulo

- Publicidade -

A região de Piracicaba (SP) foi mantida na fase 1 (vermelha) do Plano São Paulo de retomada gradual da economia pela terceira semana seguida. A atualização desta sexta-feira (31) mostra que as cidades do Departamento Regional de Saúde (DRS) estão com ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) em 77,4%.

Na atualização de 24 de julho, a região estava com taxa de ocupação de leitos de UTI em 84,8% e era a segunda mais alta do estado. Nesta sexta, é a que tem menor taxa entre as que estão na fase vermelha.

De acordo com o estado, a região continua na vermelha por mais uma semana por ter regredido em uma atualização extraordinária. Em 13 de julho o DRS avançou para a fase laranja e uma semana depois, em 20 de julho, voltou para a vermelha. Essa regressão rápida faz com que a tendência seja a região permanecer por 21 dias na fase mais restritiva.

A maioria das regiões do estado está na fase laranja e quatro permanecem na vermelha: Piracicaba, Franca, Ribeirão Preto e Registro, que regrediu da amarela para a vermelha por conta da alta na taxa de óbitos, internações e casos.

Indicadores da 9ª atualização do Plano SP  — Foto: Governo do Estado de São Paulo

As prefeituras das 26 cidades do Departamento Regional de Saúde (DRS) de Piracicaba deverão manter os comércios não essenciais fechados. São elas:

  • Águas de São Pedro
  • Analândia
  • Araras
  • Capivari
  • Charqueada
  • Conchal
  • Cordeirópolis
  • Corumbataí
  • Elias Fausto
  • Engenheiro Coelho
  • Ipeúna
  • Iracemápolis
  • Itirapina
  • Leme
  • Limeira
  • Mombuca
  • Piracicaba
  • Pirassununga
  • Rafard
  • Rio Claro
  • Rio das Pedras
  • Saltinho
  • Santa Cruz da Conceição
  • Santa Gertrudes
  • Santa Maria da Serra
  • São Pedro

Cosmópolis, Nova Odessa e Santa Bárbara d’Oeste fazem parte do DRS de Campinas, apesar de serem da área de cobertura do G1 Piracicaba. O Governo do Estado manteve a região de Campinas na fase laranja, então esses municípios continuam na mesma fase.

Fases do Plano São Paulo

O Plano São Paulo criou cinco fases de reabertura a partir de critérios como a taxa de ocupação de leitos UTI para Covid-19, quantidade de leitos UTI para pacientes com a doença por cada 100 mil habitantes e os números de casos e mortes.

A classificação das regiões do estado por cores serve para indicar aos prefeitos destas áreas quais as atividades que podem ser autorizadas.

  • Fase 1, vermelha: alerta máximo, funcionamento permitido somente aos serviços essenciais.
  • Fase 2, laranja: controle, possibilidade de aberturas com restrições.
  • Fase 3, amarela: abertura de um número maior de setores.
  • Fase 4, verde: abertura de um número maior de setores em relação à fase 3.
  • Fase 5, azul: “Normal controlado” – todos os setores em funcionamento, mas mantendo medidas de distanciamento e higiene.

Plano SP na região

Desde o início do Plano São Paulo, a região de Piracicaba já mudou de fase três vezes. De acordo com um especialista, esse ‘abre e fecha’ prejudica a análise do comportamento do vírus.

Mudanças de fase do Plano SP na região:

  • 1º de junho (início do plano) – fase laranja
  • 29 de junho – fase vermelha
  • 13 de julho – fase laranja
  • 20 de julho – fase vermelha

FONTE: G1