Conespi contra unificação de pastas

Presidente Juca diz que não houve discussão com o movimento sindical

O presidente do Instituto Conespi (Conselho das Entidades Sindicais de Piracicaba), Wagner da Silveira, o Juca, disse na terça-feira (08), em audiência pública promovida pelas Comissões de Educação, Finanças e Obras da Câmara de Vereadores de Piracicaba, que a entidade é contrária à unificação da Secretaria de Trabalho e Renda (Semtre) com as de Desenvolvimento Econômico e de Turismo, como estabelece o projeto de lei 31/2021, que tramita na Casa. Para ele, a medida prejudicará os trabalhadores.

De acordo com Juca, o Conespi se posiciona contrário à unificação das secretarias por temer que sejam enfraquecidos os programas voltados aos trabalhadores. Ele lamentou que a administração municipal tenha apresentado esta proposta de unificação sem nenhuma discussão com o movimento sindical e defendeu que o ideal é que cada secretaria ficasse no seu devido lugar, e assim teriam mais forças para fortalecer cada segmento. Juca disse: “não conseguimos enxergar o que essa unificação irá melhorar, até porque a proposta se deu como um rolo compressor passando por cima do movimento sindical, que foi quem conseguiu a criação da pasta”.

Após amplo debate, com diversos vereadores também defendendo um maior diálogo sobre o tema, o secretário da Semtre, José Luiz Guidotti Júnior, garantiu que está aberto a conversas e propostas de aperfeiçoamento do projeto, inclusive a de deixar criada a Diretoria do Trabalho, cargo que seria criado posteriormente, assim que a legislação permita, para cuidar dos temas específicos atualmente sob coordenação da Semtre.

Ao final da audiência, o vereador Pedro Kawai disse que receberá até amanhã propostas para aprimoramento do projeto, que serão analisadas pelas comissões internas da Câmara.

 

Fonte: Conespi/Gazeta de Piracicaba