Setembro Amarelo – Mês de prevenção ao Suicídio

Prevenção ao Suicídio é tema de Atividades desenvolvidas durante o Setembro Amarelo

A Secretaria de Saúde – por meio da Rede de Atenção Psicossocial (RAPS), Departamento de Atenção Básica (DAB), Centro de Referência da Saúde do Trabalhador (Cerest), Divisão de Vigilância Epidemiológica (DVE) e Centro de Doenças Infectocontagiosas (CEDIC) –, em parceria com a Secretaria de Desenvolvimento Social (Semdes), Rotary Clube Povoador, Via Ágil, Centro de Valorização da Vida (CVV), Associação Paulista de Medicina (APM), Unimed e Anhembi Morumbi, estão realizando uma série de atividades referentes ao Setembro Amarelo, mês escolhido para a sociedade discutir sobre um dos temas mais complexo da contemporaneidade: o suicídio.

Em 2017 ocorreram 23 suicídios em Piracicaba e outras 156 tentativas. Além de um número indeterminado de pessoas que pensaram em tirar a própria vida. “Costumo dizer sobre esse tema-tabu que estamos diante de um iceberg, porque somente sua ponta fica exposta. E há um segundo nível submerso que conseguimos enxergar. Mas não temos ainda dados suficiente para saber o que há em sua dimensão profunda”, explica a coordenadora médica do DAB, dra. Anay Ferrer. Ela se baseia no fato de que somente 40% dos casos chegam ao conhecimento da rede pública de saúde.

“O suicídio é um tema importante para a saúde mental, uma vez que o desencanto pela vida, na maioria dos casos, está relacionado com problemas psíquicos, que precisam ser identificados e tratados em tempo”, afirma a coordenadora da RAPS, Vandrea Novello. “O assunto é complexo e delicado. A maioria das pessoas procura inclusive evitá-lo, mas ele precisa ser discutido pela sociedade a fim de se construir políticas públicas capazes de contribuir para sua prevenção”, explica.

Eliane Soares, coordenadora de divulgação do CVV, diz que o suicídio é a terceira causa de morte no Brasil. “Ocorre um suicídio a cada 45 minutos. Por mês, são quase 12 mil mortes. Mas 90% dos casos poderiam ser evitados, se essas pessoas tivessem procurado ajuda médica, psiquiátrica ou familiar. Ou ainda, se tivessem procurado o CVV pelo 188 para falar sobre o assunto”.

Abaixo seguem algumas das atividades relativa ao Setembro Amarelo, que vão tratar do suicídio, um tema que precisa se tornar público e ser melhor compreendido, para que as ações da sociedade a fim de preveni-lo se tornem eficazes.

PROGRAMAÇÃO SETEMBRO AMARELO

Dia 12/09, às 20 horas, no Anfiteatro do Centro Cívico – Palestra com a dra. Ana Lúcia Paterniani, médica psiquiatra, psicoterapeuta e terapeuta sexual, que estará acompanhada da psicóloga Sílvia Scarassatti, ambas a convite da Associação Paulista de Medicina (APM)

Dia 13/09, às 13 horas, no CRAS Mário Dedini – Roda de Conversa sobre Prevenção ao Suicídio (Setembro Amarelo), coordenada por profissionais da RAPS

Dia 13/09, às 13 horas, no CRAS Vila Sônia – Roda de Conversa sobre Prevenção ao Suicídio (Setembro Amarelo), coordenada por profissionais da RAPS

Dia 18/09, às 9 horas, no CRAS Novo Horizonte, Roda de Conversa sobre Prevenção ao Suicídio (Setembro Amarelo), coordenada por profissionais da RAPS

Dia 19/09, às 9h e 14 horas, no CRAS São José – Roda de Conversa sobre Prevenção ao Suicídio (Setembro Amarelo), coordenada por profissionais da RAPS

Dia 21/09, às 8 horas, Palestra sobre Prevenção ao Suicídio, para Cipeiros, no Sindicato dos Metalúrgicos de Piracicaba, com palestra da Terapeta Ocupacional Vandrea Novello, coordenadora da RAPS.

Dia 23/09, às 8 horas – Caminhada e Passeio Ciclístico, organizados pelo Rotary Club Piracicaba Povoador, com saída na Ponte Pênsil

Dia 25/09, às 13 horas, no CRAS Piracicamirim – Roda de Conversa sobre Prevenção ao Suicídio (Setembro Amarelo), coordenada por profissionais da RAPS

Dia 26/09, às 13 horas, no CRAS Vila Sônia – Roda de Conversa sobre Prevenção ao Suicídio (Setembro Amarelo), coordenada por profissionais da RAPS

Dia 26/09, às 17 horas, no Anfiteatro da Acipi – Palestra com dr. Neury Botega, a convite da Unimed

Dia 27/09, às 13h30, no CRAS Jardim São Paulo, Roda de Conversa sobre Prevenção ao Suicídio (Setembro Amarelo), coordenada por profissionais da RAPS